quarta-feira, 28 de julho de 2021

MUITO OBRIGADO POR NÓS EXISTIRMOS - Um Projeto de Assistência Social -

 A amizade é indispensável para o bom funcionamento da memória e para a integridade do próprio eu.

Chama os amigos de testemunhas do passado e diz que eles são nosso espelho, que através deles podemos nos olhar.

Vai além: diz que toda amizade é uma aliança contra a adversidade, aliança sem a qual o ser humano ficaria desarmado contra seus inimigos.

Amigos recentes custam a perceber essa aliança, não valorizam ainda o que está sendo construído. São amizades não testadas pelo tempo, não se sabe se enfrentarão com solidez as tempestades ou se serão varridos numa chuva de verão. Veremos.

Um amigo não racha apenas a gasolina: racha lembranças, crises de choro, experiências. Racha a culpa, racha segredos.

Um amigo não empresta apenas a prancha. Empresta o verbo, empresta o ombro, empresta o tempo, empresta o calor e a jaqueta.

Um amigo não recomenda apenas um disco. Recomenda cautela, recomenda um emprego, recomenda um país.

Um amigo não dá carona apenas pra festa. Te leva pro mundo dele, e topa conhecer o teu.

Um amigo não passa apenas cola. Passa contigo um aperto, passa junto o réveillon.

Um amigo não caminha apenas no shopping. Anda em silêncio na dor, entra contigo em campo, sai do fracasso ao teu lado.

Um amigo não segura a barra, apenas. Segura a mão, a ausência, segura uma confissão, segura o tranco, o palavrão, segura o elevador.

Duas dúzias de amigos assim ninguém tem.

Que a Vida e os amigos nos ensinem a cuidarmos uns dos outros, cada vez mais e sempre!

Milan Kundera, em "A Identidade".

 

 

28 de julho de 2021, do mês dos amigos, comemoramos o primeiro aniversário de Maya, protagonista de uma primeira Ação Entre os Amigos da Correa Dutra, que culminou com uma ajuda de fato para um momento muito difícil que minha sobrinha Amanda  passava, depois que se mudou para Florianópolis, onde ainda tenta se estabelecer junto com sua filha, a nossa querida Maya.

Podemos afirmar que essa aliança contra a adversidade, como escreve Milan Kundera em seu belo texto, é uma demonstração  prática da amizade que nos une e que juntos somos capazes de fazer muito mais.

E para que este  momento tão significativo sirva de exemplo para outros que possam vir, deixamos aqui registrados alguns passos que originaram esta Ação Entre os Amigos da Correa Dutra.

Em Abril de 2020, Raimundo, mais uma vez  cobrou do Grupo uma AÇÃO SOCIAL em favor de terceiros mais necessitados, proposta com aprovação direta de vários Confrades, que  logo se colocaram à disposição para participar e colaborar.

Vieira se prontificou, caso não existisse um direcionamento já definido, que entregaria nossa arrecadação para uma OBRA SOCIAL que ele e seu filho, Gabriel, costumam ajudar. E com este gancho fizemos uma proposta de que antes de olharmos para fora do Grupo poderíamos olhar para nós, pois infelizmente tinha acabado de tomar conhecimento da situação de minha sobrinha Amanda, filha do Byra, que passava por sérias dificuldades após o nascimento de sua filha e da perda do emprego que a fez mudar do Rio de Janeiro para Santa Catarina.

No final de 2019, Amanda fora convidada, com passagem paga, para trabalhar em Floripa, num salão da Rede Werner, e numa situação bem favorável, no entanto logo vieram duas surpresas. A primeira não foi ruim, a descoberta de que estava grávida, e segundo ela, com 37 anos, 1 filho de 18, sem namorado,  num lugar desconhecido,  não sabia de seu estado quando se mudou para o sul. E neste cenário, em julho de 2020, nasceu Maya , já em plena  pandemia  provocada pela COVID-19, a segunda, e não tão agradável surpresa.

A COVID mexeu com o país, seu trabalho não resistiu, e em pouco tempo se viu numa situação difícil, sem sustento e conseguindo sobreviver com apoio da família e de alguns amigos. Em pouco tempo vieram novas dúvidas, não sabia se teria condições de continuar em Santa Catarina ou se a solução seria retornar para o Rio de Janeiro e morar com a mãe e o irmão, agora com uma filha no colo, e sem emprego para ajudar a família que também passava por dificuldades.

E no meio dessa tempestade, recebe a notícia do falecimento da mãe, que seria seu porto seguro numa possível  volta.  E foi neste exato momento que surgiu nossa conversa sobre uma Ação Social.

Bibaca e Tuta, ao tomarem  conhecimento da proposta, questionaram se não seria melhor se ela voltasse para perto da família, mas segundo avaliação de Amanda, apesar de uma situação muito desfavorável , ela ainda via mais oportunidades onde estava, inclusive pela infraestrutura na assistência social prestada pelo Município. E neste momento de otimismo nosso Grupo se viu presente e criamos o Projeto de Assistência Social – Amanda & Maya.

Com a sugestão de uma contribuição mínima de R$ 30,00, e com a data limite prevista para 30 de abril, lançamos a proposta para nossa Confraria de Amigos, e de imediato  Frango, Zé Guilherme, Franguinho, Gaguinho, Manga e outros mais se manifestaram de forma positiva e ajudaram de imediato na divulgação e arrecadação para alcançarmos nosso objetivo.

AMIGOS SÃO DOCES REFÚGIOS

Em cerca de 15 dias de campanha, totalizamos 15 depósitos, e uma arrecadação  total de R$ 910,00, que foi enviado para Amanda, e que muito nos agradeceu pela ajuda.

Byra, como pai de Amanda, agradeceu muito a movimentação do Grupo, comentou sobre o momento difícil e delicado que ela e Maya estão passando. E que dentro de suas possibilidades vem tentando ajuda-la mas que no momento, está impossível de ajudar como gostaria. Agradece em seu nome e de nossas famílias, a disponibilidade dos irmãos-amigos que puderam contribuir, pois tem certeza que os que assim procederam  agiram com o coração, movidos pela verdadeira e invejada  amizade que sempre existiu entre nós. Finaliza com muita emoção lembrando que a maioria dos integrantes deste grupo já completou mais de 50 anos de relacionamento, tempo suficiente para ele dizer, que sem medo de errar, ama a todos e mandar um “MUITO  OBRIGADO POR NÓS EXISTIRMOS”.

Manga mandou um recado para o Byra:

- não esqueça que somos uma família e Amanda é nossa filha também, tenho certeza que estaremos aqui sempre quando alguém do grupo precisar, então agradecer não cabe nessa hora.

E podemos fechar com a última frase do texto de Milan Kundera, que escolhemos para ilustrar nossa Ação:

 Que a Vida e os amigos nos ensinem a cuidarmos uns dos outros, cada vez mais e sempre!”

quinta-feira, 1 de julho de 2021

Vou danado pra Catende

 E fechamos o mês de junho dando os parabéns para os aniversariantes e como presente,  uma historinha contada por nosso companheiro Puck, que hoje vive nos EUA, e atualmente se encontra bem ativo em nossa rede social.

 Disse Puck:

 - Uma estória: (1) estudava em Niteroi em horário integral, v
oltava para casa, já em Copacabana as 17:30.  Isso era em 1975 e um cara doido estava gritando na Av. Rio Branco dizendo que estava se apresentando no Teresa Raquel e era do nordeste. Fui  no Tereza, verifiquei o artista, me interessei e convidei meus amigos araribóias para assistirem o show comigo no dia seguinte. (2) Eles toparam e vieram, uma quarta-feira. Os show da segunda e da terça tinham sido cancelados por falta de audiência. O nosso show tinha 12 pessoas das quais nós éramos 6. Quando ele entrou no palco disse que tinha pensado em cancelar mas  ia honrar a nossa ida e fazer o show. A banda tinha Zé Ramalho da Paraíba (nome artístico dele na época), Zé da Flauta, Ivinho (bom guitarista), e outros. O show se chamava “Vou danado pra Catende” e foi o melhor show que assisti na minha vida. Quando o show terminou ele desceu do palco com a banda toda e veio agradecer pessoalmente a todos nós por termos vindo e por termos sido uma plateia “eletrizante”. (3) o show pegou força e os últimos 3 dias da segunda semana foram de ingressos esgotados. Fez tanto sucesso que imediatamente continuou no Casa Grande com lotação esgotada por 2 semanas, todos os dias. (4) em 1981 já morava em Ipanema, parei na esquina da Montenegro com Barão da Torre para tomar um suco e o Alceu parou do meu lado. Me virei e perguntei, voce se lembra de mim? Me olhou com cara de intrigado e disse que ia chutar que eu estava no show dele no Teresa Raquel. Quando confirmei, me deu um abraço e me agradeceu. Batemos papo por alguns minutos, paguei a conta minha e dele e nunca mais o vi, apenas ouvi!

 Serginho Pequeno complementa:

 - Entre 75 e 76, vimos um show dele no Arpoador, eram umas meia noite, calor infernal , nós dentro d'água vimos um show exemplar.Tem um cara que toca com ele desde o início da carreira, guitarrista chamado Paulo Rafael, toca muito. Depois o vi em Olinda , na casa dele e em Salvador/Ba. Sou fã de carteirinha. Show de bola Alceu !!!

 Vieira parabeniza:

 - Grande recordação Puck. Um forte abraço. Paulo está acompanhado até hj. Sola muito.

 Tuta entra na conversa:

 - A primeira vez que o vi foi num Festival da Globo, e a música que apresentou foi "Vou danado pra Catende". E no seu grupo estava o Zé Ramalho, que era mesmo ZR da Paraíba, deve ter sido por volta de 1975!!!!

 E Puck fecha essa pérola de lembranças:

 - Na linha do nordeste, da mesma época (1975), uma música que tocou nas rádios do Rio por não mais de 1 a 2 meses. Meu amigo Renatinho gravou com microfone de gravador Panasonic, cortou o início. Mas para o meu gosto, criatividade, inovação, e bom gosto a todo vapor. Arranjo do mestre Hermeto Pascoal e até onde sei, pouco conhecida:


https://youtu.be/vvIdH46EhFI


E nossos PARABÉNS para o mês de JUNHO:

05 - MARQUINHO CABEÇA

06 - BETO NARIBA

13 - Milorginho (MILORGE)

14 - ARMANDINHO QUÁQUÁ

16 - CELSO RUSSO SORRU

16 - Letícia (CHAHAIARA)

21 - QUALIRINHA

22 - TCHONA

24 - DUDU COLUMÁ

26 - Eduardo (DERZEMAR)

26 – D. Ilka (mamãe de DRINKS e BYRA)

27 - ISA..  BEL

29 - Tereza FRANGO Cristina

 

Um bom inverno para todos...

terça-feira, 15 de junho de 2021

Deu vontade de escrever

 Junho de 2021, são quase 18 meses de pandemia, de uma briga contra um inimigo forte e praticamente invisível, e uma das consequências desses novos tempos, acredito que seja a vontade de escrever nas redes sociais, e claro, em nossas redes não poderia ser diferente, e hoje vamos deixar registrado no Blog um texto muito interessante de nosso amigo, tricolor, Marco CHARUTO Gonçalves, um especialista na área técnica de comunicação, e idealizador da TV Correa Dutra que chegamos a produzir alguns anos atrás.

Em seguida, o texto que Charuto nos brindou quando lhe Deu vontade de escrever...

Foda-se se a esquerda promove a ideologia de gênero e a direita radical é conservadora , o mais importante para qualquer nação é sua economia, a escolha do modelo de desenvolvimento , a escolha de um ambiente livre e saudável para os negócios , o estímulo a concorrência , a competição , a luta pelos mercados , a eficiência , a inovação , a geração de empregos e não um modelo decadente, ineficiente e engessado em si mesmo .

O mundo se rendeu ao capitalismo , até mesmo os países comunistas.

Os gigantes da economia , com exceção de raros países, vieram da merda , do lixo demagógico de ideologias TOTALITÁRIAS.

A AMÉRICA LATRINA , continua a mesma coisa e aqui no Brasil , são as mesmas oligarquias  no poder , é uma herança centenária , trataravós, bisavós, avós , filhos e netos , sem deixar as alternativas para o povo, os partidos são confrarias que ditam quem vai ser o candidato,  a distância do povo está na falta de transparência e na livre escolha direta daqueles de suas preferências.

O fundamental, na minha opinião, é a escolha do modelo econômico , ele que dita a inovação tecnológica , a distribuição de renda e a geração de emprego.

A justiça social está na liberalização da economia, dar oportunidade e condições de empreender , incutir na mente dos brasileiros de que somos capazes de ter ideias e criatividade e coragem para gerar oportunidades.

Lembro como se fosse hoje ,quando tínhamos debates pelo e-mail, alertei sobre o abismo que o país se encontrava e o perigo de um caos econômico na eleição da Dilma , gosto muito de economia sou um estudioso e gosto de escrever.

Nossa democracia é uma ilusão, o voto da maioria nunca foi respeitado , o congresso é o câncer do país, fui contra o impeachment da Dilma , apesar de ter sido contra a política dela, ela venceu por maioria absoluta , democraticamente , defenestrada do cargo de Presidente pelo um bando centenário de oportunistas que foram eleitos para defender a democracia .

Devemos escolher no voto e não permitir que isso seja apenas uma prática que nos obriga a votar , iludindo o povo e depois o vencedor com milhões de votos, seja deposto em um julgamento político .

Collor foi impedido, Dilma também, é uma zona e o outro também está na mira.

 Deu vontade de escrever.

 

E para fechar, um pequeno diálogo entre Charuto e Kibe para coroar o assunto:

Charuto

- Meu maior adversário político aqui da Confraria é o Raimundo , a gente se sacaneia o tempo todo, quando juntos, até o Drinks bota pilha, é divertido ter ideias diferentes com amigos .

- Posicionamento político, deve ser que nem Fla Flu, terminou o jogo , vale as encarnações , o vencedor já foi e a derrota deve ser reconhecida , sem neuras.

Kibe

- Importante cada um trazer sua visão de mundo. O extremismo não permite tal troca, é defendendo até o último homem, com sangue nos olhos, suas teorias. Não imponho a ninguém minha visão de mundo, nem a meus filhos. O que ensino a eles é que a justiça, a tolerância, a compreensão com o diferente e o bem devem prevalecer sempre. Mas o certo não pode ser errado e nem o errado pode ser certo, isso é pétreo.

Charuto

- Perfeito, acho que passar para as novas gerações as experiências históricas de todos os segmentos, baseados em avaliações , no meu caso, em estudos matemáticos e estatísticos , que são números , faz com que o interlocutor reflita e siga de forma coerente a direção que escolher.

- O aprendizado é acima de tudo buscar as experiências do passado , olhar para o presente e se preparar para o futuro.

- É o caminhar pela vida e minimizar ao máximo , experiências que não deram certo em nossas vidas ( dentro de um contexto amplo e geral).

 

Meus amigos, e nós agradecemos a vontade de escrever de Charuto  e de ter participado deste papo, que só não foi melhor por ter sido apenas virtual e ... sem drinks.

Até o próximo.

quinta-feira, 27 de maio de 2021

Os Aniversários na Familia Tradicional Alemã

 Amigos e Amigas... saudações Correanas!

Zé, nosso Presidente, tem me feito umas intimações, que estou ficando uma boa tradutora rsrsrs claro que com a ajuda do meu marido Alemão, mas tenho cumprido minha tarefa satisfatoriamente!

Na verdade de texto em texto, lido e analisado, posso dizer que, não é nada facil traduzir a realidade e romantismo dos textos em português para Alemão!  Não é só traduzir frases ou palavras mas sim não perder o contexto e a realidade do Brasil.

Adorei fazer isso, Zé!

Entre linhas lidas nas nossas conversas por WhatsApp, sinto-me no Brasil, mais precisamente no Rio de Janeiro .... mais precisamente ainda, na Correia Dutra!

As fotos enviadas pelo Mario Neves, pela Cristina (mesmo estando um tanto afastada), Kibe com suas fotos de lindas passagens do Rio e da gastronômica, que muito me apetecem!

Desde o primeiro contato, com todos novamente, por e-mails, me senti verdadeiramente acompanhada de vocês, Amigos Correanos!

Hoje tenho meus 20 anos de Alemanha e digo que é um país onde fica facil se adaptar (pra mim) pois tudo funciona! Parece que é um novo mundo (e é mesmo) e aqui o ser humano tem seus direitos respeitados!

Com a presença de vocês, sempre tão marcante no meu dia-a-dia, me levam todos os dias, uns poucos minutos, diariamente para o Brasil. Cada bom dia, cada figurinha, cada declaração de Amor 😍,  até mesmo entre os garotos (sessentoes) como vocês, Amigos, sinto o carinho e amor que não se mede!

Pous é, o ponto é esse... aqui tudo acontece com a maior exatidão possivel e isso não é o nosso jeito de ser! O brasileiro tem a bossa nova, tem o samba, a MPB, o futebol  e a política que ninguém confia, mas retrata a nossa Terra Brasilis!

Se eu pudesse juntar Brasileiros de coração, com esse ziriguidum, com alemães rígidos e engessados... seria o máximo!

Minha família, que são 3 filhos e 7 netos,  são exemplo desse mix BrasilxAlemanha. Meu filhos falam alto, mostram emoção em cada palavra e muitas vezes vem o drama brasileiro á tona. Ninguém senta numa mesa para comemorar aniversário, seja qual idade for, sem ter um bolo e o mais importante é cantar Parabéns pra Você!  Com a comilança que é regada à cerveja 🍺alemã, vinhos e muita conversa... sobre o que conversamos? Sobre a infância dos filhos e minha... Onde? No Brasil, claro!  O meu filho (30 anos hoje) conta casos,  de quando ele tinha 5 anos na Engenhoca, na Ilha do Governador, com o puçar (não sei se é assim que se escreve), com um pezinho de galinha amarrado, ia pegar siri e até hoje ele lembra das aventuras por lá! Esse é um dos varios pequenos filmes que passa na nossa mesa de almoço ou jantar, com o bolo de aniversário 🎂 que não pode faltar!

Eu entro no clima e damos muitas risadas juntos. O marido Alemão,  acompanha as aventuras com um brilho nos olhos., como se estivesse vendo um filme de ação! Ele faz perguntas e ri... ele entra de verdade no clima Brasil!

Agora quero relatar como são os aniversários na familia tradicional alemã!

Você é convidado p chegar às 15 horas, tem que confirmar pois o bolo terá o tamanho dos participantes, para não sobrar e ficar rolando na geladeira. Se você chegar 5 minutos atrasado, já ouve a piada alemã, qie perdeu seu pedaço de bolo... outro já comeu.  Ou ouço ainda... ahh brasileira!  E risinhos! E todos tem lugares marcados na mesa. Sentamos calados, la vem o café na garrafa termica e o bolo ja vem cortado em fatias. O bolo é colocado no prato e calados comemos e eu não aguento e quebro o protocolo dizendo: Ohh que delícia 😋! Você que fez ou comprou? Aí  sim vem uma resposta e começam os comentários!  Alemão não fala enquanto alguém fala. É assim.. você fala, Alemão ouve... dá um tempinho para ver se você parou de falar, aí ele fala e quer sua atenção igual a que ele te deu! Conversas cruzadas em uma mesa, enlouquece os alemães!  Imaginem... comemos e nem um ZUM GEBURTSTAG VIEL GLÜCK! Isso é,  nenhum PARABÉNS PRA VOCÊ !  Como assim?!... e falam baixo sem o drama brasileiro! E ali ficam tomando a cerveja, depois do bolo até a hora do jantar, que é por volta das 20 h!

Eu ficava analisando isso... mas com o tempo também me adaptei e meus pensamentos voando entre Brasil e Alemanha!

E pasmem... eu só reuni a família do meu marido, com a minha família, no nosso casamento e foi num restaurante grande e coloquei as duas famílias bem afastadas uma da outra para não ter tanto barulho para os alemães!

Mas é sempre assim. Aprendi a ter meu chão firme, aqui na Alemanha!  Aprendi que o chato para nós brasileiros, também me serviu de lição pra acalmar os ânimos!  Não há discussões durante as reuniões de familia. Cada um vivendo seus problemas e tomando atitudes na vida, sem comentários ou julgamentos.

Aprendi que AMAR tem muitas nuances como nunca vi antes!

Hoje temos nos reunido pouco, porém com a certeza de que depous da pandemia, vamos nos ver e será exatamente como antes! Como antes? É mas com um pouco mais de historias isoladas, da parte da nossa família brasileira... e certamente, o lado Alemão da família terão algo mais para contar!

 

Meus Amigos... aqui algumas das diferenças entre ALEMÃES  E BRASILEIROS que dão as cores da minha vida, que eu queria passar para vocês!

 

E a vida segue... sempre... com muito aprendizado, amor e carinho!

terça-feira, 18 de maio de 2021

6. April Ich hatte Jacarezinho auf dem Kopf

Nosso parceiro Kibe, hoje em Brasília, está sempre de olho nos acontecimentos de nossa terrinha, e na última postagem de nosso Blog nos presenteou com um texto muito bem escrito, como sempre, interessante no conteúdo e atualíssimo, pois comenta sobre a ação policial no último dia 6 de abril na favela do Jacarezinho.

E como ele é um cara muito interessado pelo noticiário internacional, e em especial da Alemanha, onde reside hoje nossa amiga Rose, resolvemos internacionalizar seu texto, e nosso Blog, claro, com esta versão no idioma que ele tanto aprecia, e não se preocupem se tiverem alguma dificuldade ou dúvidas com o idioma, basta conversar com o Kibe, que ele vai ficar muito contente em poder ajudar.


"Die Razzia der Polizei in der Favela Jacarezinho nördlich von Rio de Janeiro am 6. April 2021 sah aus wie einer dieser städtischen Guerilla-Thriller, die wir auf Netflix gesehen haben, oder vielleicht eines dieser Videospiele, bei denen das Ziel darin besteht, möglichst viele von ihnen zu töten. " Feinde ".  Am Ende gewinnt immer der „Gute“ oder der Polizist (obwohl er immer ein Opfer in seinem Kontingent hat).

Nun, ich spreche von der Realität, von Menschenleben;  einer latenten Realität in Rio de Janeiro, die die Dominanz armer Gemeinschaften durch kriminelle Fraktionen - Milizen und Menschenhändler - darstellt.  Ein paralleler "Staat", der Macht über die dort lebende Bevölkerung ausübt und sie den Sünden der verschiedenen Formen von Gewinnen unterwirft, die diese Kriminellen ihr unterwerfen.  Sicherheitsgebühr für Anwohner und Kaufleute, Verkauf von Gasflaschen, Mineralwasser, Transport, Raubkopien, Internet ua;  und in jüngerer Zeit die Entführung von Telefontürmen.  Ich spreche von Banditen und Kriminellen, denn wer sich weigert zu zahlen, kann getötet werden und noch weniger seine Häuser von Drogenhändlern oder Milizen übernehmen lassen.

Die Situation ist komplex, wenn die Landesregierung ihre Macht ausübt, die jetzt durch eine Entscheidung des STJ begrenzt ist, und unter bestimmten Umständen die Hände gebunden sind.  Das rigorose Handeln, das wir gestern gesehen haben, verursacht in bestimmten sozialen Segmenten Ärger, und es scheint mir, dass diese nicht in der realen Welt leben.  Dass sie glauben, dass eine mit Kokain und psychischen Problemen verstopfte "Guerilla" den Verlauf seines Lebens durch Ergotherapie verändern wird.  Dies geschieht mit guten Ausnahmen nur bei denen, die nicht am Tatort waren.  Nachdem es eingetreten ist, kommt es nur in der schwarzen Tasche heraus.

Gestern zeigten Fernsehbilder mehrere mit Gewehren bewaffnete Kriminelle mit mit Waffen beladenen Rucksäcken (Granaten und Munition), die von Haus zu Haus sprangen und vor der Polizei flohen.  Sie waren sicherlich keine Arbeiter oder Studenten, die vor den Schießereien flohen.  Vor allem, weil sie in ihren Büros kein Gewehr tragen.

Sicherheitsexperten, die von Menschenrechtsorganisationen begleitet werden, behaupten immer, dass es wirksame Ansatzprotokolle gibt, die bei der Durchführung eines Polizeieinsatzes dieser Größenordnung verwendet werden sollten.  Mit dem Hauptziel, immer Leben zu retten und Verdächtige zu verhaften (?) Vor Gericht zu gehen und schließlich zu verurteilen.  Aber bis heute kenne ich keinen dieser Körper, der die Macht ausübt, diese Verbrecher zur Kapitulation zu überreden, weil sie nicht tun können, was sie tun.

Es ist viel Naivität oder verzerrte Sicht der Realität.  Ich bin sicher, dass diese Leute (Gott sei Dank) nie eine Tochter oder Frau hatten, die vor ihnen vergewaltigt wurde;  Sie haben noch nie einen Sohn, einen Bruder oder einen Vater in einem Reifenhaufen verbrannt gesehen.  Sie hatten ihre Häuser nie von Kriminellen besetzt und wurden von denselben Kriminellen vertrieben, wobei sie nur die Kleidung des Körpers mitnahmen.

Dies ist keine Übung in Fantasie oder Fiktion, was ich Ihnen sage, ist Realität.  Es ist die reale Welt.

Der Rest der Operation war der Tod von 24 "Verdächtigen" und 1 Polizisten;  Mehrere „Verdächtige“ wurden verhaftet, mehrere Gewehre und andere Waffen beschlagnahmt und erstaunt, eine Flut (vorhersehbar) von Beschwerden und Beschwerden von NGOs und anderen Sympathisanten aus Worldland (Fantasiewelt).

Es ist schade, dass dies das Problem der Kriminalität und Sicherheit in Rio de Janeiro nicht lösen wird.  Dies ist und bleibt eine komplexe Aufgabe, die viel mehr als nur einen Polizeieinsatz umfasst.  Es beinhaltet das Engagement der Justiz, des Nationalkongresses und anderer Parlamentarier aus dem staatlichen und kommunalen Bereich (Identifizierung und Ausrottung der an der organisierten Kriminalität Beteiligten), damit der Staat tatsächlich an der Lösung dieses sehr ernsten Problems beteiligt ist, das blutet alle Rio-Gemeinden und wo es eine Kontamination einer Parallelmacht gibt.

Es ist wichtig, eine unabhängige Untersuchung zu beantragen, um festzustellen, ob ein Überschuss vorliegt, da 25 Kriminelle getötet wurden.  Ich vermute.  Unabhängig davon, ob es einen Überschuss gibt oder nicht, löst dies das Problem nicht, da es ein wirksames Kontingent von Kriminellen gibt, die bewaffnet und bereit sind für alles, was noch aufgelöst werden muss.  infiltriert in Gemeinden, in denen mehr als 95% der Bevölkerung ehrliche Menschen sind.

Zu sagen, dass der Staat Unterstützung geben und sich selbst bringen muss, ist die Verantwortung für Bildung und Unterstützung für Kinder in den Gemeinden, damit sie nicht in die Hände des Menschenhandels fallen, fair und offensichtlich.  Es ist was du willst.  Aber diese Intellektuellen und Romantiker sagen auch, wie man den Krebs ausrottet, der viele Kinder und Jugendliche kontaminiert und tötet, die von den Menschenhändlern angenommen werden.

Darüber hinaus gibt es immer noch viele Kriminelle, die der Polizei entkommen sind und sich in der Gemeinde Jacarezinho verstecken.  Einige wurden befördert, andere befinden sich in einem IML-Kühlschrank."

Luiz Machado,Kibe - Brasilia Korrespondent


E fica nosso agradecimento especial para Rose, amiga, tradutora e correspondente  da distante Alemanha, que nos prometeu uma nova crônica para Drinks & Kibe, mas não se alegrem muito, pois ela prefere escrever em nosso tradicional portugues.