domingo, 18 de setembro de 2011

37/38 DIAS - coisa de novela



37/38 Dias - Sexta-feira de dúvidas. Desde cedo Antero cobra a autorização para a cirurgia marcada para amanhã de manhã. No decorrer do dia obtém-se a informação de que faltava o laudo de uma radiografia, depois de mais de uma semana após o pedido da autorização. O Byra continua agitado. Reclama das dores no ombro e no joelho. Érika não tem descanso. Ela e o Byrão fazem plantão na sede do plano de saúde para conseguirem a liberação do material, última etapa para a cirurgia. Aos 49 do segundo tempo é tudo confirmado. Antero repassa as últimas instruções e diz que é assim mesmo que funciona o sistema. Mais uma etapa que o Byra consegue avançar.  Mais uma noite a ser mal dormida. Senta, levanta, quer água, tira a roupa, troca a roupa, tudo sob a vigília permanente de uma valente e incansável companheira. A noite cai. Érika domina o Guerreiro que dentro de poucas horas enfrentará mais uma batalha e desta vez não estará sozinho mas nas mãos experientes e competentes de um amigo fiel, inseparável por mais de 50 anos, que avisa logo que o Byra vai ter que lhe pagar muitos drinks depois que tudo passar.  
Sábado, 6 horas da manhã, Antero chega para a missão. Incansável, veio de uma cirurgia do dia anterior e avisa que logo depois do Byra iria para uma outra. Começa os preparos e pelas 9 horas inicia seu trabalho. São 12 horas e 15 minutos quando telefona para avisar do resultado. E não é bom. A situação está muito pior do que o esperado:
- Zé, o ombro dele está igual uma casquinha de sorvete.  Tentei colocar os parafusos mas não resistiu aos apertos. Não tem opção, a solução é uma prótese. 
Mais um cenário na guerra. Na verdade é  uma situação decorrente e que não deveria haver problemas. No entanto, pelas notícias do dia a dia, não se aposta em facilidades quando se trata de plano de saúde apesar de que até agora tudo tem se resolvido.  E diante do quadro, o Byrão mais uma vez se deixa desabar. Sua decepção com mais um problema é visível. Punhos cerrados, olhos avermelhados, voz embargada, e uma saída estratégica que o faz se esconder num canto, que solitário é pego pelo cansaço. A chegada de um casal amigo o anima a voltar para o quarto. Lá se encontram Valéria, ex, e Renato, filho do Byra, que no meio dessa tempestade traz uma notícia nova para o pai. Uma antiga namorada chegou com a notícia de que ele, Renato, seria o pai de uma menininha de 1 ano e meio, e a resposta do Byra foi imediata:
- fudeu ...
Reação de quem entendeu o recado, que embora não confirmado, é sempre motivo de preocupação. Mas pouco antes, Carlinhos, sobrinho da "boadrasta", médico neurologista, especialista em crianças, passou para ver os exames do Byra e numa primeira visão, ainda sem os mais recentes, arrisca a dizer que pelo tipo de lesão, ele deverá ficar bem, e como os demais que já o avaliaram, "é uma questão de tempo que não há como precisar". Ao anoitecer chega um cansado Dr. Antero.  Direto de sua segunda cirurgia do dia, veio direto para ver o amigo e comentar sobre sua situação. Lamenta o fato de ser obrigado a colocar a prótese mas não vê outra opção. Foi uma cirurgia cansativa, de mais de 3 horas, mas que infelizmente se tornou inacabada e vamos ter que continuar na semana que vem. O Byra está mais acordado. Come pouco e reclama da tipóia no braço, do soro na jugular, da falta de uma camisa. É o Byra de volta e a Érika preparada para mais uma vigília. E após a despedida de uma conversa mais animada, fica o sorriso na face do velho, o até breve ao amigo doutro e um obrigado à fiel companheira.  Até amanhã mano velho, os drinks estão cada vez mais pertos.

6 comentários:

Rose disse...

Confrades, Zé e Querido Byra,
esse texto é para voce Byra, que com tanta forca, tanta vontade de vencer as dores, a incapacidade de entender tudo que aconteceu e acontece com voce.... acredito que com essas palavras, estamos retratando de verdade a luta que Byra está travando com o tempo, com o sufoco, com a impotencia....
DEUS ilumine a todos da familia e principalmente que de ao Byra paciência e tranquilidade, para passar por essa prova.

Com carinho da
Rose

Deus Sabe

Há momentos muito difíceis, que parecem insuperáveis, enriquecidos de problemas e dores que se prolongam, intermináveis, ignorados pelos mais próximos afetos, mas que Deus sabe.

Muitas vezes te sentirás à borda de precipícios profundos, em desespero, e por todos abandonado. No entanto, não te encontrarás a sós, porque, no teu suplício, Deus sabe o que te acontece.

Injustiçado, e sob o estigma de calúnias destruidoras, quando, experimentando incomum angústia, estás a ponto de desertar da luta, confia mais um pouco, e espera, porque Deus sabe a razão do que te ocorre.

Vitimado por cruel surpresa do destino, que te impossibilita levar adiante os planos bem formulados, não te rebeles, entregando-te à desesperação, porque Deus sabe que assim é melhor para ti.

Crucificado nas traves ocultas de enfermidade pertinaz, cuja causa ninguém detecta, a fim de minimizar-lhe as conseqüências, ora e aguarda ainda um pouco, porque Deus sabe que ela vem para tua felicidade.

Deus sabe tudo!

Basta que te deixes conduzir por Ele, e sintonizado com a Sua misericórdia e sabedoria, busca realizar o melhor, assinalando o teu caminho com as pegadas de luz, características de quem se entregou a Deus e em Deus progride.

* * *
Franco, Divaldo Pereira. Da obra: Filho de Deus.
Ditado pelo Espírito Joanna de Ângelis.

Beto Chahaira disse...

Quando um grande guerreiro está cercado de outros grandes guerreiros a vitória é sempre questão de tempo.
Zé Drinks, Érica, Byrão, Antero, a dedicação de vocês por nosso querido Byra é uma lição e um conforto para todos nós que, apesar de apreensivos, sabemos que vamos vencer mais esta batalha.
Fé em Deus e muita força para o Byra e seus anjos da guarda encarnados!
Até breve, pois os drinks estão chegando!
Beto Chahaira e família.

José Luiz (Costa do Sol) disse...

Po, Zé, que maré!! Mas ,se tem que ser assim, que seja. Quando as ondas vem elas tem que ser
enfrentadas,se a gente recua leva um cachação,tem que mergular e sair do outro lado. Se tem que botar protese, esse passa a ser o foco. A vida segue.
Abração.Força.
J Luiz

Leo (Tuta) disse...

Zé, como já disseram, anteriormente, é um tijolinho após o outro. Talvez, pela ansiedade de todos nós, as notícias teriam de ser boas, apenas. Mas, como você vem relatando, o caso é complicado e o reestabelecimento do Byrinha, um pouco mais lento. Mas, com a sua abnegação, do seu pai, da Érika, do Antero e de outros que estão envolvidos nessa luta, com certeza, fará com que a recuperação do Byrinha seja rápida e plena!!!!! A luta continua, com muita fé, orações e pensamento positivo!!!!!

Tânia Vovó disse...

E..... Graças a Deus existem irmãos - amigos e AMIGOS-irmãos como vc Byra e coo o Antero! Se é difícil atravessar uma fase assim como esta, imaginem sem todo um arsenal de amigos e parentes, não só por perto, mas ao lado!!!
Bjos nos corações "cheios" de esperanças de um MELHOR AMANHÃ!!!!!!

Isabel disse...

Oi Zé, sei que chegaremos lá, e vamos na fé, muitas coisas já se passaram de ruim e agora já nem lembramos só sabemos que houve melhora e com falo é mais umtijolinho, afinal chegaremos lá e vamos marcar amnha exatamente as 18 horas fazer uma corrente de oração para a recuperação do Byra acho que unidos venceremos e amigo persevera que a luz esta chegando e brindaremos muito mais uma verz queria visitá-lo manda endereço ou me liga
Bel